OS ILÍCITOS E DAS AÇÕES PRIVADAS DE REPARAÇÃO DE DANO NO MERCADO DE CAPITAIS

  • Marcus de Freitas Gouvea Procuradoria Geral da Fazenda Nacional Ministério da Fazenda Advocacia Geral da União
Palavras-chave: Insider trading, manipulação do mercado, ações privadas de reparação de dano, ações coletivas e ações de responsabilidade do administrador. Insider trading, market manipulation, private actions for damages, class actions, derivative actions.

Resumo

Resumo

O Brasil inicia uma fase de aplicação da lei que rege o mercado de capitais, pela iniciativa privada, não em rompimento, mas em acréscimo a aplicação do direito por órgãos públicos.

Aplicação da lei por iniciativa dos particulares vem a reboque do contexto histórico, relacionado tanto a ações privadas, individuais e coletivas, de outros ramos do direito, como consumidor, concorrência, quanto a notícias de escândalos e de combate a corrupção, envolvendo infrações ao mercado.

Este texto procura apresentar as linhas gerais dos ilícitos mais importantes contra o mercado de capitais bem como das ações privadas de aplicação do direito que o regula.

Dentre as infrações, o texto discute a manipulação do mercado, o uso indevido de informações privilegiadas e outros delitos informacionais. Quanto as ações, o artigo aponta os requisitos básicos da ação individual, da ação civil pública e da ação de responsabilidade do administrador, como meios de reparação de danos decorrentes de infrações ao mercado de capitais.

Abstract

Brazil begins to experience a private enforcement era of the law of the capital market, in addition to the public enforcement.

The private enforcement of the securities law has been influenced by the development of the individual or class actions based on the law that regulates other areas, v.g. consumers law and antitrust law, and by news about the fight against corruption in Brazil.

This paper presents the framework of the most important types of capital market misconducts and of the kinds of actions that can be used to enforce the law.

The text discuss the practice of market manipulation, insider trading and other practices related to disclosure of information. Among the types of actions, the text discuss the basic requirements of the individual action, the collective action and the derivative action as ways to enforce the securities law in Brazil.

 

Biografia do Autor

Marcus de Freitas Gouvea, Procuradoria Geral da Fazenda Nacional Ministério da Fazenda Advocacia Geral da União

Procurador da Fazenda Nacional

Pós Graduado em Direito pela UGF e em Controle Externo pela PUC-Minas

Mestre em Direito Tributário pela UFMG

Autor de livros e artigos jurídicos

Referências

BAINBRIDGE, Stephen M., The Law and Economics of Insider Trading: A Comprehensive Primer (February 2001). Disponível em: SSRN: https://ssrn.com/abstract=261277. Acesso em: 20 out. 2017.

BITENCOURT, Cezar Roberto; BREDA, Juliano. Crimes contra o sistema financeiro nacional e contra o mercado de capitais. São Paulo: Saraiva, 2014.

BUENO, Cassio Scarpinella. Curso sistematizado de direito processual civil: direito processual público e direito processual coletivo. São Paulo: Saraiva, 2012. v. II, Tomo III, p. 232.

CASTELLAR, João Carlos. Insider trading e os novos crimes corporativos. Rio de Janeiro: Lumen Juris, 2008.

GOWER, L. C. B., DAVIES, P. L. Principles of modern company law. London: Sweet & Maxwell, 2003.

CASQUET, Andréia Cristina Bezerra. A actio pro socio. p. 17-44. In: FRANÇA, Erasmo Valladão A. N. Direito Societário Contemporâneo II. São Paulo: Saraiva, 2015.

COX, James D., THOMAS, Randall S. & KIKU, Dana, Public and Private Enforcement of the Securities Laws: Have Things Changed since Enron. 80 Notre Dame L. Rev. 893 (2005). Disponível em: http://scholarship.law.nd.edu/ndlr/vol80/iss3/3. Acesso em: 20 out. 2017.

EIZIRIK, Nelson et. Ali. Mercado de Capitais. Rio de Janeiro: Renovar, 2008.

EPSTEIN, Richard A. Returning to Common-Law Principles of Insider Trading After United States v. Newman, PP. 1482-1530. The Yale Law Journal. v. 125. March, 2016. Disponível em: http://www.yalelawjournal.org/feature/returning-to-common-law-principles-of-insider-trading-after-united-states-v-newman. Acesso em: 19 ago. 2017.

GALLEY, Catherine; MCGLOGAN, Erin; TYUKIDY, Daniel. Optimizing damages adjustments in securities class actions. 2015. Disponível em: https://www.cornerstone.com/Publications/Articles/Optimizing-Damages-Adjustments-in-Securities-Class-Actions. Acesso em: 10 ago. 2017.

HAZEN, Thomas Lee. Securities regulation. Thomson West: St. Paul, 2009.

HEATON, J.B. Petrobras strikes heavy blow against use of event studies. 2015. Disponível em: https://www.law360.com/articles/942930/petrobras-strikes-heavy-blow-against-use-of-event-studies. Acesso em: 10 ago. 2017.

HEMINWAY, Joan MacLeod. What is a Security in the Crowdfunding Era?. University of Tennessee Legal Studies Research Paper No. 204, 2012, p. 342. Disponível em http://ssrn.com/abstract=2210162. Acesso em: 29 mar. 2016.

JACKSON, Howell E.; ROE, Mark J. Public and Private Enforcement of Securities Laws: Resource-Based Evidence (March 16, 2009). Journal of Financial Economics (JFE), v. 93, 2009; Harvard Public Law Working Paper No. 0-28; Harvard Law and Economics Discussion Paper No. 638. Disponível em: SSRN: https://ssrn.com/abstract=1000086. Acesso em: 20 out. 2017.

KAUFMAN, Zachary D.; KASSINGER, Theodore W.; TRAEGER, Heather L., Democratizing Entrepreneurship: An Overview of the Past, Present, and Future of Crowdfunding (February 4, 2013). Bloomberg BNA Securities Regulation & Law Report, v. 45, Number 5: 208-217, February 2013. Disponível em: SSRN: http://ssrn.com/abstract=2211698. Acesso em: 10 dez. 2015.

KLEIN, William A.; COFFEE JR, John C.;PARTONOY, Frank. Business organization and finance: legal and economic principles. NY: Thomson Reuters Foundation Press, 2010.

LaVIGNE, Christopher, CALANDRA, Brian. Insider trading laws and enforcement. Disponível em: http://www.shearman.com/~/media/Files/NewsInsights/Publications/2016/06/PCRM_0316_LaVigneCalandra-(2).pdf. Acesso em: 19 ago. 2017.

PALMITER, Alan R.. Securities regulation. New York: Wolters Kluver, 2014.

PROENÇA, José Marcelo Martins. Insider trading: regime jurídico do uso de informações privilegiadas no mercado de capitais. São Paulo: Quartier Latin, 2005, p. 320.

SEGAL, Ilya R. WHINSTON, Michael D.. Public vs. private enforcement of antitrust law: a survey. Stanford Law and Economics Olin Working Paper No. 335, December 15, 2006, p. 1. Disponível em: http://ssrn.com/abstract=952067. Acesso em: 27 dez. 2015.

SIEMS, Mathias M., The EU Market Abuse Directive: A Case-Based Analysis. Disponível em: https://ssrn.com/abstract=1066603. Acesso em: 8 ago. 2017.

SOUZA, Washington Pesulo Albino de. Primeiras linhas de direito econômico. São Paulo: LTr, 2003.

TORTIMA, José Carlos. Crimes contra o sistema financeiro nacional. Rio de Janeiro: Lumen Juris, 2011.

YAZBEK, Otávio. Regulação do mercado financeiro e de capitais. Rio de Janeiro: Elsevier, 2009.

VALOR ECONÔMICO. Minoritários buscam ação civil pública contra JBS. Acesso em: 19 jul. 2017.

VALOR ECONÔMICO. Estatal é alvo de mais um processo em Nova York. Acesso em: 19 maio 2015.

VALOR ECONÔMICO. CVM instaura 5 processos administrativos para investigar JBS. Acesso em: 5 jul. 2017.

ZACLIS, Lionel. Proteção coletiva dos investidores no mercado de capitais. São Paulo: RT, 2007.

Publicado
2020-06-17
Como Citar
GouveaM. de F. OS ILÍCITOS E DAS AÇÕES PRIVADAS DE REPARAÇÃO DE DANO NO MERCADO DE CAPITAIS. REVISTA DA AGU, v. 19, n. 03, 17 jun. 2020.
Seção
Artigos