FRANCISCO CAMPOS E A ILUSÃO DA TÉCNICA DO ESTADO TOTALITÁRIO A SERVIÇO DA DEMOCRACIA. A CONSTITUIÇÃO DE 1937 E O ESTADO NOVO

  • Arnaldo Sampaio de Moraes Godoy Advocacia-Geral da União - AGU

Resumo

O ensaio explora a defesa que Francisco Campos fez do texto constitucional de 1937, documento que inspirou e redigiu. Aponta-se conjunto de justificativas apresentadas como argumento em favor do Estado Novo, em cujo contexto se observa uma noção de democracia estranha ao liberalismo e aliada ao totalitarismo. Constata-se uma relação de tensão e de contradição no pensamento de Francisco Campos
Publicado
2019-06-28
Como Citar
GodoyA. S. de M. FRANCISCO CAMPOS E A ILUSÃO DA TÉCNICA DO ESTADO TOTALITÁRIO A SERVIÇO DA DEMOCRACIA. A CONSTITUIÇÃO DE 1937 E O ESTADO NOVO. REVISTA DA AGU, v. 18, n. 2, 28 jun. 2019.
Seção
Autor Convidado