OS CICLOS DA ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA E AS INICIATIVAS DA SECRETARIA-GERAL DE ADMINISTRAÇÃO DA AGU: A BUSCA POR ALINHAMENTO ENTRE AS INSTITUIÇÕES E O MODELO DE GESTÃO PÚBLICA FOCADA NO CIDADÃO

  • Carlos Alberto Sobral Coimbra Junior Advocacia-Geral da União - AGU
  • Carlos Alexandre Moura da Silva Advocacia-Geral da União - AGU

Resumo

Os desafios da administração pública moderna impõem aos órgãos e a seus agentes uma reflexão sobre as reformas administrativas ocorridas nas últimas décadas. Compreender quais as influências recebidas de cada ciclo administrativo, suas vantagens e desvantagens permite corrigir rumos ou validar as características positivas de cada modelo. E a Advocacia-Geral da União (AGU), que completa 25 anos, foi também influenciada por esses movimentos reformistas, particularmente pelos ciclos burocrático e gerencial.  Através da correlação entre tais modelos administrativos e as iniciativas desenvolvidas pelo órgão encarregado das atividades de gestão administrativo-organizacional da AGU – a sua Secretaria-Geral de Administração, confirma-se o comprometimento da referida instituição com o desenvolvimento de uma gestão pública focada no cidadão

Biografia do Autor

Carlos Alberto Sobral Coimbra Junior, Advocacia-Geral da União - AGU
Bacharel em Direito, Técnico de Nível Superior do Ministério do Planejamento, Desenvolvimento e Gestão - MPDG, onde atuou como Coordenador-Geral de Gestão Econômica de Ativos da Secretaria do Patrimônio da União e também membro de comissão técnica regional de Projeto desenvolvido em parceria com o Ministério do Meio Ambiente – MMA. Cedido para a Secretaria-Geral de Administração daAdvocacia-Geral da União (SGA/AGU)
Carlos Alexandre Moura da Silva, Advocacia-Geral da União - AGU
Bacharel em Ciências Contábeis pelo Centro Universitário do Distrito Federal, Especialista em Controladoria e Finanças pelo Centro Universitário do Distrito Federal. Atuou como Conselheiro do Comitê de Riscos e Controles da Assessoria de Planejamento, Programação e Controle Orçamentário da APPCO no Comando Logístico do Exército. Contador da Advocacia-Geral da União na Diretoria de Planejamento, Orçamento, Finanças e Contabilidade.

Referências

AGUIAR, Ubiratan Diniz de; ALBUQUERQUE, Márcio André Santos de; MEDEIROS, Paulo Henrique Ramos. A Administração Pública sob a perspectiva do controle externo. Belo Horizonte: Fórum, 2011.

BRASIL. Ministério da Administração Federal e da Reforma do Estado - MARE. Plano Diretor da Reforma do Aparelho do Estado. Brasília: Governo Federal, 1995.

CAHALI, Yussef Said. Responsabilidade Civil do Estado. São Paulo: Revistas dos Tribunais, 1982. “Prêmio “Nelson Ribeiro Alves” da Associação de Magistrados Brasileiros”.

CAVALCANTE, Pedro. Gestão Pública Contemporânea: do movimento gerencialista ao Pós-NPM. Brasília: Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (IPEA), 2017.

FACCI, Lucio Picanço. Administração pública e segurança Jurídica: a tutela da confiança nas relações jurídico-administrativas. Porto Alegre: Sergio Antonio Fabris, 2015.

JUSTEN FILHO, Marçal. Comentários à lei de licitações e contratos administrativos. São Paulo: Dialética, 2010.

MATIAS-PEREIRA, José. Manual de Gestão Pública Contemporânea. 4. ed. São Paulo, Atlas, 2012.

MOREIRA NETO, Diogo de Figueiredo. Curso de Direito Administrativo. 14. ed. Rio de Janeiro: Forense, 2005.

PEREIRA, Luiz Carlos Bresser; SPINK, Peter Kevin. Reforma do Estado e administração pública gerencial. 7. ed. Rio de Janeiro: FGV, 2006.

ROUSSEAU, Jean Jacques. O Contrato Social – Princípios do Direito Político. São Paulo: Edipro, 2011.

Publicado
2018-10-09
Seção
ARTIGOS