FLUXOS DE DESLOCAMENTO EM MASSA NA EUROPA E NO BRASIL: UMA BREVE ABORDAGEM JURÍDICO-SOCIOLÓGICA

  • Mariana Clara Stefenoni AGU

Resumo

A “crise migratória” é tema recorrente em matérias de jornal, noticiários de TV, reflexões acadêmicas e discursos políticos. Embora existam diferenças substanciais entre migrantes econômicos, refugiados e solicitantes de refúgio, esses heterogêneos grupos são vistos genericamente como migrantes internacionais e a superexploração indistinta de suas imagens acaba por desgasta-las e até banaliza-las. Este estudo se propõe a fazer uma breve exposição dos impactos sociais causados pelos grandes fluxos de deslocamento humano que se dirigem especialmente para a Europa e da cultura de medo que se forma ao redor do “problema migratório”. O artigo destaca, ainda, a participação do Brasil no cenário de acolhimento humanitário, trazendo à baila, em rápidas pinceladas, a nova legislação sobre migração e os desafios que enfrenta para concretizar seu arcabouço legislativo face ao fluxo migratório que se intensificou aqui a partir do ano do 2017.

Biografia do Autor

Mariana Clara Stefenoni, AGU

Advogada da União. Consultora Jurídica da União Adjunta no Rio Grande do Sul. Pós-Graduada em Direito Público pela Rede de Ensino Luiz Flávio Gomes.

Publicado
2019-08-07
Seção
ARTIGOS