AEROPORTOS REGIONAIS E PLANEJAMENTO AEROVIÁRIO NACIONAL - DISPONIBILIZANDO INFRAESTRUTURA PARA O BRASIL INTERIOR

  • Ronei Saggioro Glanzmann (Autor) Banco Central do Brasil
  • Eduardo Henn Bernardi (Autor) Agência Nacional de Aviação Civil
  • Antônio Marcos Ferreira de Oliveira (Autor) Agência Nacional de Aviação Civil
  • Victor Rafael Rezende Celestino (Revisor) Universidade de Brasília
  • Rafael Jose Botelho Faria (Revisor) Agência Nacional de Aviação Civil

Resumo

Desde a criação da Secretaria Nacional de Aviação Civil em 2011, esforços contínuos e sucessivos de ampliação do acesso ao transporte aéreo vêm sendo realizados para se estabelecer um crescimento sustentável e que alcance cada vez mais brasileiros. Programas de concessão de aeroportos de maior porte à iniciativa privada, com ganhos significativos de infraestrutura e qualidade, bem como a melhoria dos níveis de segurança e concorrência são temas recorrentes na agenda, juntamente com um ambiente regulatório mais favorável. Nesse interim, merecem destaque os programas voltados ao desenvolvimento do interior do Brasil, de forma que a aviação regional se torne cada vez mais disponível e universal, mesmo diante das adversidades encontradas. No contexto de planejamento, ganha destaque o Plano Aeroviário Nacional, que avalia os mercados e, realizando uma simulação em rede, aponta ganhos ótimos para uma malha aérea sustentável. No contexto operacional, o investimento público de qualidade na construção de novos aeroportos e, sobremaneira, na reforma e adaptação dos existentes, bem como no implemento de equipamentos de auxílio à navegação, tiram do papel e tornam realidade as ambições de uma aviação interiorizada e acessível. Destaca-se que planejamento e execução são constantes e dinâmicos e há sempre novas frentes de trabalho no caminho que leva a um país cada vez mais conectado, com a aviação cada vez mais presente na vida dos brasileiros.

Biografia do Autor

Ronei Saggioro Glanzmann (Autor), Banco Central do Brasil

Economista do Banco Central do Brasil, pós-graduado em Análise Macroeconômica e MBA em Mercados de Capitais. Secretário Nacional de Aviação Civil, no Ministério da Infraestrutura

Eduardo Henn Bernardi (Autor), Agência Nacional de Aviação Civil

Engenheiro Civil pela Universidade de Brasília, Advanced Master em Gestão de Navegação Aérea (trilha Aeroportos) pela ENAC – Escola Nacional de Aviação Civil da França. Especialista em Regulação da Aviação Civil na ANAC. Diretor do atual Departamento de Investimentos na Secretaria Nacional de Aviação Civil (Ministério
da Infraestrutura)

Antônio Marcos Ferreira de Oliveira (Autor), Agência Nacional de Aviação Civil

Engenheiro Eletricista pela Universidade Federal de Goiás. Advanced Master em Gestão de Navegação Aérea, foco Aeroportos, pela ENAC – Escola Nacional de Aviação Civil da França. Analista Administrativo da ANAC. Atual CoordenadorGeral de Planejamento, Pesquisas e Estudos da Aviação Civil da Secretaria Nacional de Aviação Civil do Ministério da Infraestrutura.

Publicado
2021-11-29
Seção
ARTIGOS